Qual é a sua história? 7 regras de storytelling para startups

Qual é a sua história? 7 regras de storytelling para startups

Os fatos dizem, mas histórias vendem. Quem não conhece o máximo de Bryan Eisenberg? Elaborar um Storytelling empresarial torna-se crucial para uma sta

5 dicas de marca pessoal para o Linkedin
Marketing Digital: cuidado com as falsas promessas oferecidas
Mídia social: o que estamos fazendo de errado?

Os fatos dizem, mas histórias vendem. Quem não conhece o máximo de Bryan Eisenberg? Elaborar um Storytelling empresarial torna-se crucial para uma startup que quer emergir de uma forma vencedora no mundo difícil da competição do negócio. A história da marca, como nasceu, como evoluiu faz os clientes se sentirem mais envolvidos e é por isso que é bom estudar novas formas de narrativa compartilhada.

Storytelling pode fazer uma marca se tornar uma lenda real? O exemplo da Amazon pode ser o caminho certo. Todo mundo tem uma história para contar, a fim de envolver a maioria de seus clientes. Estratégia de Storytelling Corporativo para uma startup poderia e deveria basear-se em certos tipos de discursos, relacionadas com o sacrifício ou desafio heróico, por uma narrativa consciente. Matrizes narrativas devem ser escolhidas ao longo do tempo pelo profissional que deve elaborar uma história baseada no respeito da identidade corporativa.

Quero compartilhar conclusões interessantes para contar histórias em uma startup, a partir do qual poderíamos chamar de sete regras que todo bom stratupper deve seguir.

1. Decida como fazer e onde entregar o conteúdo

Fotolia

Criar uma narrativa torna-se ainda mais difícil quando você não tem uma base de clientes existente. A startup, então, tem que tomar todo o tempo necessário para encontrar o conteúdo certo e entender os meios e o alvo para distribuir o conteúdo. A história tem que ser memorável, deve ter uma forte relevância para o público-alvo, mas especialmente a ser distinguido por um USP, o chamado Unique Selling Proposition, motivos pelo qual o consumidor compra o produto e / ou serviço.

2. Encontre a sua história da marca

Muitos sugerem a realização de entrevistas com os primeiros compradores do produto e / ou serviço para descobrir o que os usuários apreciam diretamente e quais são seus pontos fortes. Outros, no entanto, propõe concentrar-se na história e na liderança da empresa para começar a criar uma marca narrativa coerente. Para fazer storytelling deve se contar histórias que as pessoas querem ouvir, e para ajudá-los a encontrar um pouco do que está sendo dito.

3. Desenvolvimento de conteúdo, terceirizar ou fazê-lo sozinho?

O enigma de desenvolvimento de conteúdo terceirizado para agências externas tem sido uma realidade para muitas startups? O objetivo básico é que a história da marca deve ser capaz de envolver os consumidores e para envolver permitindo que ele seja parte da narrativa.

4. Avaliar Crowdsourcing como um método para a realização de conteúdos

crowdsourcing

Colaborar para criar conteúdo útil para o seu negócio. Startups podem considerar os benefícios de plataformas de crowdsourcing para suas histórias de marca. Um exemplo é o caso YoStory , a primeira ferramenta de colaboração projetado para fazer storytelling.

5. Aproveite a eficácia da mídia social

O uso de mídia social pode ser uma ferramenta vital, mas não a única, para prosseguir uma estratégia de Storytelling empresarial tentando alcançar os objetivos desejados, mesmo no campo digital. Contar histórias é a melhor maneira de atrair a atenção dos clientes sobre a empresa, mas isso deve ser feito de uma forma inteligente.

Startups neste, podem levar o alimento para o pensamento e considerar como exemplos os casos do New York Times e Citroen, que têm explorado o Facebook para descobrir a história da marca através da construção de um interativo, inserindo os passos que levaram a sociedade à mudar e evoluir.

Mercados de conversação implica que cada ato de compra torna-se a história de alguém para outra pessoa. Ao invés de vender produtos, as empresas precisam entender que é fundamental vender histórias para serem contadas.

6. Mantenha o controle do potencial de Mobile Marketing

A Mobile Marketing é um mercado em rápida expansão, mais e mais consumidores compram e fazem suas decisões de compra através de dispositivos móveis. É por isso que as startups devem entender como trabalhar nessa frente através de uma estratégia de contar histórias corporativa de quem as contempla.

7. Use a mídia para uma taxa ou livre para contar a sua história?

Este ainda é um debate em curso. Alguns afirmam que startups devme usar mídia paga, como a televisão e mídia impressa, para transmitir suas histórias de marca, enquanto outros tentam se concentrar nos meios de comunicação livres ou pelo menos não tão queridos, incluindo a Internet. A avaliação é do comerciante, tendo em conta os objetivos do negócio e do orçamento disponível.

COMMENTS

WORDPRESS: 4
  • comment-avatar

    Novo artigo => Qual é a sua história? 7 regras de storytelling para startups http://t.co/maEoF4LnE2

  • comment-avatar

    Novo artigo => Qual é a sua história? 7 regras de storytelling para startups http://t.co/7qmJHqz6XE

  • comment-avatar

    Qual é a sua história? 7 regras de storytelling para startups http://t.co/vppViSAaPd

  • comment-avatar

    Qual é a sua história? 7 regras de storytelling para startups http://t.co/52ZHAT638W #midiasocial

  • DISQUS: