Por que eu voltei a escrever?

Por que eu voltei a escrever?

Hoje eu me fiz uma pergunta que eu mesmo não soube me responder muito bem. Mas acabei conseguindo me enrolar e achei uma justificativa até que pertine

Só existe um tipo de deficiência: a atitude negativa #YourLife
LinkedIn: Designer australiano redesenha a rede social
Nego Nato e um Logo para te fazer refletir sobre as pessoas

Hoje eu me fiz uma pergunta que eu mesmo não soube me responder muito bem. Mas acabei conseguindo me enrolar e achei uma justificativa até que pertinente.

Em meio a uma tempestade de conteúdo que recebemos todos os dias, bons ou ruins, assim que acessamos a internet, me perguntei: “Por que eu voltei a escrever?”.

Sim, por um instante eu parei e me fiz essa pergunta. Desde a época em que jogava RPG, voltando aos meus 16 aninhos de idade, sempre gostei de “mestrar*” as partidas e, obviamente, para isso eu precisava organizar e escrever as crônicas dos jogos com antecedência.

Por mais que no meio da aventura a coisa tomasse um rumo “escrito” pelos próprios jogadores, era sagrado o momento em que eu parava para criar todo o universo do jogo, em palavras.

Quando você escreve você abre um espaço na sua mente em que nem você mesmo sabe com o que vai ser ocupado novamente, assim que começa a botar as ideias no papel, ou no meu caso, agora, no word.

E, foi aí que eu me respondi e justifiquei o “Por que eu voltei a escrever”, título desse post.

Eu precisava de um tempo aqui, sentando no PC, fazendo isso que estou fazendo neste exato momento; jogando algumas palavras fora pra alguém ler. Se você chegou até aqui, obrigado por dedicar esse tempinho para ler um texto que nem eu sei muito bem onde vai chegar.

Muitas vezes a gente não precisa de um roteiro inteiro, basta começar e deixar que a sua mente comece a trabalhar.

Não se preocupe se as pessoas vão gostar. Apenas esvazie sua mente e comece a transformar o que você tem nela, em palavras. Mesmo que depois você vá deletar. Mesmo que depois você vá ler e dizer: Que bela porcaria de texto.

Voltar a escrever, de certa forma, algumas vezes me faz confiar mais em mim e menos no que os outros vão pensar. E olha que pra te julgar vai gente pracar#$% por aí. Julgar de braços cruzados.

Voltar a escrever foi apenas uma uma forma de expressar ideias e sentimentos em um determinado momento do dia e esvaziar a mente. Afinal de contas, isso é só um texto. São só algumas palavras que resolvi compartilhar por aqui, correndo o risco de alguém ler.

Correndo risco até de alguém gostar do que escrevi e compartilhar para que mais pessoas tenham acesso a algo praticamente íntimo, que tava na minha cabeça até eu resolver publicar. E já tá na hora de fazer isso. Não que eu não tenha mais o que dizer por aqui, mas gente que fala demais é chato. 🙂

Então, se você chegou até aqui, eu tenho uma dica: escreva.

Às vezes faz bem conversar consigo mesmo. Você não precisa ser escritor para escrever. Basta saber escrever.

*Quem conta a história do jogo.

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: