[Como] criar um plano de conteúdo para redes sociais e blogs
[Como] criar um plano de conteúdo para redes sociais e blogs

[Como] criar um plano de conteúdo para redes sociais e blogs

Depois de explicar o que é o marketing de conteúdo continuo com um post explicativo de como você pode criar um plano de conteúdo em redes sociais e bl...

Marketing Digital: reflita sobre sua participação no mercado
Marketing de Conteúdo: estratégia e contexto sem preconceito
Mídias Sociais: seus colaboradores são engajados?

Depois de explicar o que é o marketing de conteúdo continuo com um post explicativo de como você pode criar um plano de conteúdo em redes sociais e blogs.

Planejar uma estratégia para o conteúdo on-line é uma das pernas da campanha de marketing online. Criar e divulgar conteúdo é relativamente simples, por outro lado, é um desafio estabelecer um plano de conteúdo e mais difícil ainda: cumpri-lo!

Aqui vou dar algumas chaves para a concepção de um plano de conteúdo, simples e adequado para o seu negócio e, acima de tudo fácil de seguir sem deixar a primeira oportunidade passar.

Passos para criar um plano de conteúdos

1 – Definição de Metas

Embora possa parecer repetitivo, o primeiro é sempre o objetivo, sem eles nós não saberíamos para onde atirar.

[bctt tweet=”O objetivo é o que quer conseguir, a estratégia é como vai conseguir.”]

Exemplos de objetivos de marketing de conteúdo:

  • Aumentar o tráfego do Blog
  • Aumentar a comunidade de seguidores
  • Atrair novos leads através RSS
  • Obter uma base de dados de assinantes de newsletters
  • Venda através de conteúdo gratuito

2. – Estabelecimento de Metas

Embora pareça o mesmo que as metas, não é. Dou-lhe um exemplo:

  • Um dos objetivos é “Aumento comunidade de seguidores”
  • A meta seria “Obter 100 novos seguidores a cada mês”

3. – Definição de meta

A comunicação adequada das nossas mensagens para se conectar com um público específico é muito importante. Depois de ter identificado o alvo, devemos analisar:

  • O que gosta?
  • Como gosta?
  • Quando?
  • Onde?

Com esses parâmetros, podemos ter uma ideia do público e saber como nós vamos conseguir nosso conteúdo.

4 – Definição de estratégias e tipos de conteúdo

Esta é a parte mais interessante, ter objetivos claros e do público, então eu tenho que ver como você vai começar a cumprir suas metas. Por exemplo, em seguida, vou colocar exemplos de estratégias e tipos de conteúdo:

  • A estratégia deverá criar recursos gratuitos disponíveis para aumentar o banco de dados de assinantes.
  • O tipo de conteúdo, whitepaper ou e-book.

A lista de tipos de conteúdo é:

  • Ebooks
  • Templates
  • White Papers
  • Tutoriais
  • Entrevistas
  • Infográficos
  • Resenhas

5 – Pesquisa e desenvolvimento

Estas duas ações colocá-las juntas, porque uma não existe sem a outra. Quero dizer, encarregado de criar o conteúdo tem que fazer uma busca minuciosa em busca de inspiração. Parte da pesquisa que eu recomendo é analisar exatamente o que está fazendo a concorrência local e internacional.

Parte da criação de conteúdo deve levar em conta vários fatores:

  • O formato do conteúdo que nós criamos, se é um post de blog ou uma foto ou um vídeo.
  • Otimização de conteúdo, se necessário adicionar dicas de SEO para otimizar e coisas assim.
  • A produção de conteúdo, se tal oferta oferece uma troca para um download, você deve implementar o sistema antes da publicação e, portanto, pode afetar o processo de criação.
  • Os copys (mensagem) são extremamente importantes, ter tempo para gerar.

6. Definir os canais

[bctt tweet=”Não importa o quão bom é o seu conteúdo, se não for devidamente promovido é igual ou pior do que um conteúdo ruim.”]

Dependendo do tipo de estratégia o conteúdo pode definir os canais, os mais comuns são:

  • Blog
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest
  • Linkedin

7 – Plano Promocional [Calendário Editorial]

Para o plano de promoção eu recomendo a criação de um calendário editorial para programar todo o conteúdo por tipo, data e onde serão publicados. Isso deve ser feito para pensar estrategicamente e analisar cuidadosamente o conteúdo que se encaixa mais com o tipo de mídia X. Por exemplo:

  • No Facebook o conteúdo visual é uma aposta certa.
  • No Twitter os conteúdos fáceis de compartilhar são mais propensos a ter sucesso e tornar-se viral

Nesta parte da promoção, também é importante definir a periodicidade de conteúdos .

Se você deseja fazer o download do calendário editorial.

8 – Definir métricas

Não há sentido em fazer o plano de conteúdo do início ao fim, se você não vai medir a eficácia corretamente. Assim, com base nos objetivos, metas e plano promoção, é necessário definir os famosos KPIs. Continuando o exemplo acima:

  • OBJETIVO: Aumento comunidade de seguidores.
  • META: 100 seguidores de um mês.
  • KPI: Número de novos fãs por mês.

9 – Executar o plano de conteúdo

Com todas as etapas concluídas anteriormente temos que executar o plano para começar a diversão. Claro que no início será muito teste e observação, mas eu garanto que vai aprender muito.

10 – Medir e repetir se funcionar

Finalmente, depois de ter executado o plano durante o tempo pré-determinado, comece a ver as estatísticas para ver o que funcionou e o que não funcionou. Embora isso seja feito no final, o plano pode ser assistido desde o início, se algo está tendo sucesso ou simplesmente não se encaixa.

Para terminar este post longo e demorado, deixo 2 frases que nunca devemos esquecer:

  • Se o conteúdo é rei, a promoção é rainha e os príncipes são as conversões.
  • Tentar e tentar até encontrar o que você está procurando e muito mais.

Devemos buscar formas de aumentar o impacto desses conteúdos através de influenciadores e implementação de relações públicas.

COMENTÁRIOS