Os 10 pilares do copywriting

Os 10 pilares do copywriting

Ao escrever para os clientes, você aprende muito, especialmente sobre a forma de como não trabalhar com copywriting . A partir de erros podemos ficar

Como guest posts ajudam seu blog a crescer
Dark Testing: como testar o desempenho de um post
Facebook: as novas regras para combater a redução do alcance

Ao escrever para os clientes, você aprende muito, especialmente sobre a forma de como não trabalhar com copywriting . A partir de erros podemos ficar cada vez melhores, não? Mas hoje eu quero falar sobre os erros do cliente, e não aqueles do copywriter.

Ao invés de falar de erros, eu gostaria de chamar a atenção para o que eu considero os pilares do copywriting, que sustenta a comunicação: uma série de conceitos que a maioria dos clientes, ao pedir um orçamento, ignoram ou não sabem.

1 – Informações

O #copywriting não fantasia: vem do conhecimento, documentação e os dados.[bctt tweet=”O #copywriting não fantasia: vem do conhecimento, documentação e os dados.”]

Você não escreve com os olhos fechados. O copywriter é um criativo, com certeza, mas ele cria a partir da matéria-prima, como o pintor pinta com cores de óleo e o escultor esculpe um bloco de mármore. Se um pintor e escultor conseguem criar a partir do zero uma obra de arte, é porque eles detêm a matéria-prima para trabalhar.

E a matéria-prima do copywriter é a informação. Sabendo o que escrever, porque não podemos inventar uma página de Serviços ou um artigo no blog sem saber nada sobre o texto a ser escrito.

2 – Produto

O que devemos falar? Aconteceu certa vez de receber pedidos de artigos, porém a página detinha apenas temas gerais, sem informações do produto. Não importa se uma empresa vende um produto semelhante a muitos outros, o produto é seu e copywriting precisa ser adaptado para esse produto não ao tema geral

Porque Redação deve trazer os benefícios. Cada produto e serviço é único.

[bctt tweet=”O #copywriting é uma forma de escrita dedicada a um produto.”]

3 – Metas

Muitos acham que escrever para a web é uma atividade monótona, o que é suficiente para ter uma entrada e de distância, pensam que o redator escreve um tapa texto que é suficiente para a entrada na SERP.

Cada texto tem um objetivo: os textos do site da empresa tem uma função precisa, o que não é o mesmo que os artigos do blog, uma página de destino ou de uma newsletter.

[bctt tweet=”O #copywriting é influenciado por seu objetivo.”]

4 – valor e singularidade

Se tivermos que escrever e publicar um texto, uma página de serviços ou de um post de blog, o texto deve oferecer algo para o leitor. Acima de tudo, ele deve ser um texto que não pode encontrar em qualquer outro lugar, caso contrário, por que vir a lê-lo?

Não é considerado quase nunca o conceito de valor do conteúdo, tendem a ter textos, itens com nada em mente do que o simples conteúdo material. A quantidade, em primeiro lugar.

Se esta é a atitude – e para a maioria das empresas e clientes é apenas isso – então falta a vontade de criar conteúdo para a web.

5 – Ferramentas e plataformas

A comercialização de conteúdo não é limitada a um mera criação de conteúdos, mas é uma função das ferramentas e plataformas de divulgação. Devemos considerar que os textos que escrevemos não devem ser apenas adequado para o blog, mas para a mídia social.

Da mesma forma um texto poderia ter mais força, gerar maior envolvimento, embora diminua como um infográfico ou uma série de slides. Ou ser um ponto de partida para um vídeo. Ou para criar uma série de conteúdo instantâneo.

6 – Otimização e usabilidade

Eu não quero introduzir o conceito de Copywriting SEO, porque eu acho que não faz sentido. A escrita para a web envolve um conjunto de regras que incluem os conceitos de SEO. Mas eu diria que, se escrever um texto sem conhecer a estrutura e layout, o risco é que alguns nunca irão chegar ao seu destino.

O que é o texto que está escrevendo? A mesma pergunta deve ser dada ao cliente. Esse texto deve ser encontrado nos resultados da pesquisa. Esse texto deve ser legível, mesmo a partir de smartphones e tablets. A usabilidade de conteúdos é um dever para o usuário final.

O #copywriting que não vem para o leitor é um copywriting inútil.[bctt tweet=”O #copywriting que não vem para o leitor é um copywriting inútil.”]

7 – Credibilidade e confiança

Quando alguém lê nossos textos, tem que acreditar em nós mesmos. É inútil criar conteúdo apenas para fazer número. Um blog não é um armazém em que se despeja tudo o que temos redundante, mas é a nossa cara online.

O que escrevo é no tempo e na história da rede. O que escrevo tem a minha voz, mas principalmente a minha cara. Cada um dos nossos conteúdos é uma parte de nós que alimenta à rede e seus habitantes.

8 – Estratégia de conteúdo

Podemos escrever apenas para preencher o site e o blog, ou escrever a partir de uma estratégia bem concebida. Não podemos improvisar conteúdo, a menos que queiramos instante, mas, mesmo assim, não pode haver improvisação.

Normalmente, isso é o que eu reuni a partir das solicitações que eu recebo: Eu tenho um site sobre o tema X, então eu quero tantos artigos sobre X. Estes serão conteúdos que não estão indo a lugar algum e que o cliente vai ter gasto seu dinheiro desnecessariamente.

9 – Método de trabalho

O conteúdo que criamos deve ser produtivo. Qualquer conteúdo deve ser pensado em escrever um segundo quadro para espalhá-lo da melhor maneira possível. Este método de trabalho está ligado ao conceito de ferramentas e plataformas.

10 – Análise dos resultados

Cada trabalho de copywriting não se limita à pura escrever o seu conteúdo, mas deve ser seguido por uma análise dos resultados obtidos. Caso contrário, é uma estratégia de adeus.

A análise dos resultados permite conhecer o conteúdo em que se concentra e quais devemos abandonar.

Escrever sem fundamento?

A escrita é a construção da comunicação: se você não tem uma base sólida, o castelo inteiro vai entrar em colapso junto com os sonhos que contém. Alguma vez você já teve de escrever com os olhos fechados, sem saber nada sobre o conteúdo a ser produzido?

COMMENTS

WORDPRESS: 2
DISQUS: