Marketing de Conteúdo, essência e sinergia: não matem os meios

Marketing de Conteúdo, essência e sinergia: não matem os meios

Produza conteúdo em vídeo

Confiram algumas novidades e insights sobre o Facebook e o como 2018 vai ser, definitivamente, o ano dos vídeos.

Os 17 erros mais comuns em blog corporativos
A importância do desenvolvimento de clientes para startups
Tudo o que um gerente de marca deve saber sobre mídia social

Algumas novidades interessantes para ficarmos de olho + pitacos meus, inspirados no post do amigo Ricardo Celso.

Mesmo não sendo novidade, o Facebook liberou, oficialmente, que conteúdo em formato de vídeo terá prioridade na distribuição. Por isso, a dica aqui é simples e não será difícil para muitos: vamos produzir mais em vídeo.

Não é para abandonar outros formatos. Por favor, vamos evitar o desequilíbrio nas estratégias. Não vamos matar os meios, vamos estudá-los.

Eu sempre digo que a pessoa que produz conteúdo para internet, hoje em dia, tem que ter duas palavras em mente: essência e sinergia.

Podemos muito bem trabalhar vários formatos em sinergia com uma única essência e transmitir em diferentes formatos. O conteúdo em áudio, por exemplo, tem tudo para ser um formato bastante promissor devido à hiperconectividade do usuário hoje em dia. 

Dica extra: evite ser uma pessoa hiperconectada. Não faz bem pra profissão e muito menos para a saúde. 🙂

Investida do Facebook sobre os creators

Outro dia comentei com alguém, sobre a investida do Facebook direcionada para comunidade creators, e como isso tem sido o foco deles de uns tempos pra cá.

Na penúltima F8, se não me engano, o Mark tinha deixando claro que os vídeos seriam o carro-chefe de conteúdo na plataforma. Foram apresentados desde algumas aplicações em VR, ainda um pouco distante da nossa realidade devido a nossa infraestrutura um pouco precária pro dia a dia, até mesmo simples atualizações de conteúdo no Feed de notícias das páginas, que sofreriam grandes alterações relacionadas à distribuição desse conteúdo.

Aquele velho papo que a gente já tá acostumado de ver por aí sobre alcance orgânico e que não vale a pena repetir por aqui. Falo bastante disso no meu canal no YouTube.

Por isso, repito, vai sair na frente quem produz conteúdo em vídeo, não só no quesito entrega de mensagem, como no objetivo final que é estabelecer uma conversa com a audiência proposta.

Em resumo: se as pessoas vão receber o formato vídeo com mais facilidade, vamos entregar mais conteúdo em vídeo para elas.

“Ah, mas eu sou tímido”, “Ah, mas eu não sei falar pra câmera”, “Não tenho câmera pra isso”

Parem com isso, se você é tímido: treine, grave mais de um vez, tente e, como diria Raul Seixas, tente outra vez. O primeiro vídeo vai ficar zuado, o segundo também, mas depois você acaba acostumando.

Não sabe falar para câmera? Bom, se você sabe falar fora dela, sabe falar. Já é um começo.

Não tem câmera? Não tem problema, seu celular, creio eu, consiga fazer vídeos.

Seja você, marca ou produtor independente: produza vídeos.

Páginas especial para séries no Facebook

Vi no Facebook meu meu amigo Ricardo Celso, e por isso tive esse insight para fazer esse post, que o Facebook liberou essa imagem do post, do formato especial que vai rolar em 2018, para séries, devido ao lançamento global do Facebook Watch.

Minha opinião?

Essa já é uma velha prática do Facebook: ele libera como algo premium e depois de testes e mais testes, o usuário acaba tendo acesso. Isso não foi liberado por eles ainda, mas fica aqui o meu palpite: essa nova página, com foco em vídeos, já faz parte da investida dele nos creators. Vamos aguardar.

Uma última consideração, é: não deem ouvidos para pessoas que dizem que Facebook vai matar o YouTube e vice versa. Nesse jogo mercadológico de redes sociais, os que mais são beneficiados somos nós.

O YouTube ainda é líder no mercado de redes sociais focadas em vídeo, além de segundo maior site de buscas, de vídeos e esse posto será dele por muitos anos.

E, mesmo que uns ou outros usuários sejam influenciados a produzir e migrar os vídeos para o Facebook, ambas as plataformas continuam crescendo e nós continuamos com um único e enriquecedor desafio: produzir conteúdo que contribua para a comunidade em torno da nossa mensagem.

Só te peço que não seja uma pessoa violenta e que não saia por ai matando a rede social dos outros sem estudar e sem testar.

Abraços e fiquem em paz!


Confira a página:
https://www.facebook.com/PrinceMichaelOfficial

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: