Networking e minhas principais referências profissionais

Networking e minhas principais referências profissionais

E lá vamos nós para o penúltimo JobCast de 2016. Depois de produzir 38 edições deste humilde videocast, pensei: “como assim eu não falei sobre

O alcance orgânico do Facebook reduziu de novo?
Facebook e o incentivo ao SAC social
Influência Digital não é serviço, é estratégia

E lá vamos nós para o penúltimo JobCast de 2016.

Depois de produzir 38 edições deste humilde videocast, pensei: “como assim eu não falei sobre as minhas influências profissionais?”.

Seria muito injusto da minha parte, não produzir um conteúdo sobre essas pessoas. Um conteúdo não apenas como forma de indicação, mas, principalmente, como forma de agradecimento.

É claro que faltam profissionais. Se eu fosse citar todos o vídeo ficaria muito longo. Nossa querida profissão, felizmente, tem revelado com frequência bons e competentes nomes no Marketing Digital. Eu diria, sem falta modéstia, que são profissionais que não deixam nada a desejar se comparado com o mercado gringo.

Aliás, nosso mercado, por mais competitivo que seja, tem sempre esse lado construtivo e extremamente colaborativo. Nem convém usar critérios de competição quando estamos falando sobre netwoking profissional.

Colaboração é a palavra de hoje e de sempre.

Na ordem, e já que eu não consegui fazer com que o vídeo ficasse curto (como disse), vou finalizar o texto e deixar por aqui este conteúdo como forma de agradecimento ao Felipe Morais, André Telles e Gabriel Leite, Fabio Ricotta, da Agência Mestre, Martha Gabriel e Estevão Soares, da Estratégi.ca, empresa especializada em Mídias Sociais, Business Intelligence e formação de Jedis.

Eu vou ficando por aqui, muito obrigado pela sua atenção e até o próximo, e último, JobCast da primeira temporada.

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: