Mídias Sociais para PME: 3 dicas importantes
Mídias Sociais para PME: 3 dicas importantes

Mídias Sociais para PME: 3 dicas importantes

Facebook não é impresso e arte bonita não é sinal de boa estratégia.

Marketing Digital e Mídias Sociais precisam ser tratados como complementos estratégicos contextualizados não só com o posicionamento de marca do cliente, como também com os melhores formatos para cada mensagem.

Marketing Digital: um eterno mercado beta
Relatório para Mídias Sociais não é só a entrega final | JobCast 35
O fim do Profissional de Mídias Sociais: O Postador

Será que sua empresa está com a pessoa certa para assumir o Marketing nas Mídias Sociais dela?

Esse vídeo não é tão recente e quem me acompanha sabe que ele fazia parte de um outro projeto de conteúdo meu. No entanto, para ganhar tempo e não perder o conteúdo, ao qual gosto bastante, publicarei, aos poucos, todos os outros conteúdos do projeto que foi descontinuado.

A diferença é que agora vou complementar os vídeos com textos mais opinativos e com novos insights.

Se você quiser entender um pouco melhor, fiz uma LIVE no Facebook explicando os “porquês” da mudança e de quais projetos eu me refiro.

Mas vamos ao que interessa: as dicas.

Contratar uma empresa ou um profissional freelancer para assumir as redes sociais da sua marca hoje em dia é muito fácil. Mas será que esse profissional/empresa que você contratou está reportando o mínimo que você precisa saber? Ou, sendo mais radical, sabe o que está reportando como resultado?

Será que existe uma metodologia sendo aplicada junto ao planejamento como um todo, com o objetivo de mensurar retornos nítidos e relevantes na estratégia de Marketing nas Mídias Sociais da sua empresa? Ou será que você está comprando posts.

Facebook não é impresso e arte bonita não é sinal de boa estratégia

Se você contratou alguém que está te vendendo pacotes de posts e números de likes, é bom repensar a participação desse profissional junto a comunicação da sua empresa.

No vídeo, explico alguns detalhes sobre cada um dos pontos abordados neste texto.

Gosto sempre de complementar com textos para que o leitor tenha mais conteúdo e possibilidades de entender o meu ponto de vista sobre o que digo que, claro, não é verdade absoluta, mas sim baseada na minha experiência de mercado.

Já errei muito, por isso estou aqui, para ajudar os amigos de profissão a tentarem construir o máximo de maturidade na jornada profissional, principalmente porque estamos falando de Marketing Digital, um universo à parte.  

Gostaria de deixar claro, que os passos abordados no vídeo são passos extremamente básicos, pois o foco é orientar o empresário que contrata alguém para a gestão das mídias sociais dele, ter um direcionamento mais transparente, algo nem tão comum neste mercado de mídias sociais.

São 3 passos tão simples, que nem deveriam ser passos desconhecidos por quem assume o título de profissional de mídias sociais.

Planejamento Digital Amplo: o entendimento do negócio

O primeiro passo, e que talvez seja o passo mais negligenciado pelo amador, é o fato de ele não se preocupar em entender sobre o negócio do cliente como um todo.

Estudar o seguimento, apenas, não basta: cada empresa é única e tem realidades, públicos e investimentos extremamente diferentes.

O amador, normalmente, faz uma reunião com o cliente para “recolher” ideias de conteúdos, ou, na pior das hipóteses, para dizer o que o cliente precisa fazer nas redes sociais.


Esse perfil “sabichão” é o mais comum, infelizmente. Ele senta na frente do cliente como se entendesse melhor do que o cliente do negócio dele, do que o próprio cliente.

Não seja esse cara, serio.

Tente absorver o máximo sobre a atual realidade de mercado do cliente. Como estamos falando de pequenas e médias empresas, essa tarefa nem é tão complicada.

Depois de entender quem é o cliente, quais são os valores da marca e as expectativas do cliente com o trabalho contratado, aí sim, vá para um plano mais tático e objetivo. Mas, não se iluda, esse plano vai precisar de pesquisa.

Depois desse alinhamento, é hora de planejar algo mais visível para o seu cliente: uma estratégia editorial de conteúdo, próximo tópico.

Planejamento Editorial de Conteúdo: estabelecendo os objetivos mensuráveis

Agora que você tem um “dossiê” do cliente, é hora de partir para o plano editorial. É hora de desenhar a sua linha estratégica, criar padrões mensuráveis e, principalmente, construir uma narrativa condizente com o posicionamento e tom de voz da marca em questão.

A omissão dos resultados pode estar atrelado a falta de experiência do profissional

Importante: eu recomendo que esse plano editorial seja apresentado e validado com o cliente. Se você se achar o “bixão” das estratégias e omitir isso, além de não quantificar e mostrar o seu trabalho de inteligência, a chance de o seu cliente não compreender o porque você postando determinado conteúdo, é muito grande.


E, amigo, neste caso, o cliente tem razão; ele precisa saber o que você vai falar da marca dele.

Se você planejou o seu conteúdo de acordo com o primeiro passo, o Planejamento Digital Amplo, essa aprovação não só facilitará a compreensão dos resultados, como vai fazer com que o seu cliente tenha cada vez mais confiança no seu trabalho.

Terceiro e mais importante dos passos: o relatório. Mostrar o que o cliente comprou de você. O passo mais odiado pela turminha do fundão dos grupos de mídias sociais. A quantidade de gente pedindo modelo pronto que você.


Já falei sobre modelo de relatório de mídias sociais em um dos vídeos anteriores.

Relatórios de Mídias Sociais: expectativa vs. realidade

Se você seguiu os passos acima e chegou na hora de reportar os resultados e não conseguiu, é bem capaz de ter jogado todo seu trabalho fora.


É muito comum que o cliente de pequeno e médio porte, muitas vezes, não entenda o que foi feito. E, convenhamos, se ele te contratou, ele não precisa mesmo entender, se não não te contrataria. 😉
Relatório é um assunto extremamente delicado e que eu poderia fazer uma série de vídeos sobre o assunto, no entanto, no momento, vou deixar as duas dicas mais importantes na minha opinião, quando o assunto é reportar qualquer que seja a ação em mídias sociais: o seu relatório precisa ser entendido pelo cliente.

Repito: o cliente não é especialista, por isso, evite querer parecer ser o super-estrategista-digital, e reporte em uma linguagem acessível ao cliente.

A segunda dica é bem óbvia: reporte o que foi planejado como resultado e nunca tente omitir resultados negativos.

Sendo transparente a sua relação com o cliente será bem mais madura e ele terá a possibilidade de participar das mudanças e próximas decisões relacionadas às estratégias, caso precise melhor algum indicado.

Espero que tenha gostado das dicas e até o próximo conteúdo.  

COMENTÁRIOS