Os riscos do contexto político nas suas estratégias de mídias sociais
Os riscos do contexto político nas suas estratégias de mídias sociais

Os riscos do contexto político nas suas estratégias de mídias sociais

Mídias Sociais: muito cuidado com o contexto político nas suas estratégias de conteúdo

Que mídias sociais não é mais pra amador, a gente já sabe que não é. Agora, existem alguns pontos que ainda precisam ser discutidos, inclusive, com quem está a frente de grandes marcas: os ricos do contexto político nas estratégias de marketing de conteúdo.

Mídias Sociais: como iniciar um portfólio?
Influência Digital não é serviço, é estratégia
A Morte do Social Media: traduza comportamentos, analise os dados

Importante: os casos abordados no vídeo não são casos atuais, esse vídeo fazer parte de um outro projeto de vídeos meus que, com a união dos canais, resolvi trazê-los para cá com textos complementares.

Contexto político, pode usar ou não nas estratégias de conteúdo?

Se a sua marca não tem no posicionamento dela, algo que justifique-o levantar bandeiras partidárias, não levante.

Isso vale também para os outros dois assuntos dito como “não discutíveis” pela sociedade: futebol e religião. Assista o episódio.

Para exemplificar melhor, no vídeo eu cito duas situações, uma bastante equivocada – para não dizer de extremo mal gosto – e uma de maneira brilhante. Ambas as publicações foram publicações de oportunidade, surfando nos famosos e tão queridos “hypes”.

Não confunda oportunidade de alcance com oportunismo para alcançar

Muito cuidado com a criatividade pela criatividade. A sua sacadinha, por mais criativa e engraçada que seja, além de precisar estar contextualizada com o tom de voz e posicionamento da marca, precisa ter algo que vale OURO no ambiente digital: bom senso.

A falta de bom senso – e experiência – de muitos novos profissionais de mídias sociais, na minha opinião, é o principal fator de risco dentro das estratégias de conteúdo de uma marca.

O cliente cobra o profissional/empresa por engajamento e, no desespero de alavancar os principais indicadores de performance visíveis pelo cliente (likes, comentário e alcance) se faz de tudo: até, com o perdão da palavra, tocar o foda-se para a imagem da marca.

Todo conteúdo representa a imagem da sua marca no ambiente digital

Quando estamos falando de negócios online, leia-se na mídias sociais, é importante que tenhamos algo em mente, sempre que for produzir qualquer tipo de conteúdo: toda mensagem que é publicada, responde pelos valores da marca. TODA MENSAGEM.

Seja um post no Facebook, um gif, um post em um blog ou um vídeo no YouTube, se esse conteúdo está sendo representado pela marca, isso pode – e vai – interferir diretamente na percepção das pessoas (de muitas pessoas), mesmo que momentaneamente, na imagem institucional da marca.  

Claro, se a marca deixa a comunicação na mão de uma pessoa inexperiente por muito tempo, esse “momentaneamente” pode vir a se tornar “permanentemente”. E, cá pra nós, o posicionamento de uma marca precisa ser levado a sério.

As marcas precisam entender que a comunicação digital, mais especificamente nas mídias sociais, detém das melhores ferramentas e possibilidades estratégias para que elas se consolidem no mercado, seja qual for o segmento, mas, de contrapartida a isso, o ambiente digital também pode ser o caminho mais rápido para o fim da imagem da mesma.

Por isso, para finalizar, a dica de hoje é uma matemática simples e sem números: contexto + bom senso = comunicação estratégica.

Assistam o vídeo, pois nele eu exemplifico melhor os dois casos e pode ser um excelente complemento.

Obrigado pela atenção e até o próximo conteúdo.

COMENTÁRIOS