Marketing conversacional: as pessoas têm o poder

Marketing conversacional: as pessoas têm o poder

De acordo com Wikipedia : O marketing conversacional é o ramo de marketing que irá monitorar, gerenciar e aumentar a presença de uma empresa nas redes

Guia com estratégias para aumentar as visitas do seu blog
Inbound Marketing e SEO: 4 dicas para não perder
Por que Inbound Marketing? 25 informações que irá convencê-lo

De acordo com Wikipedia :

O marketing conversacional é o ramo de marketing que irá monitorar, gerenciar e aumentar a presença de uma empresa nas redes sociais e novas ferramentas de web em tempo real.

O termo é usado para se referir à gestão da comunicação integrada em todas as diferentes plataformas para compartilhar o fenômeno Web 2.0: wiki, redes sociais, compartilhamento de conteúdo, microblogging, etc.

A definição é muito superficial, porque o marketing conversacional, na minha opinião, é muito mais, como um conceito muito mais complexo, com muitas máscaras.

O marketing conversacional se ocupa de:

  • Monitorar a presença de conversas sobre um tópico específico (marca ou indústria)
  • Otimizar a presença de uma marca em canais sociais: gerenciamento de perfis oficial sociais, produção de conteúdo criativo (através de concursos, por exemplo), estimulando o engajamento de blogs, social.
  • Gestão de crises

Existem algumas frases que se repetem em todos os eventos de marketing e mídia social e afins, e que viram tweet, mais cedo ou mais tarde:

“Os mercados são conversas”

“As pessoas estão falando sobre você e sua marca. E você está ouvindo? “.

O que você pode fazer em primeiro lugar?

Escutar

Na verdade, antes de participar, falar, discutir, você deve ouvir. A este respeito, recomendo a leitura de um livro, na minha opinião, essencial para aqueles que querem se aproximar deste tipo de marketing: Eu estou falando sobre o Livro First.

Só depois de ouvir a rede, você pode planejar e implementar a melhor estratégia de “marketing de conversação”.

Sem dúvida, um dos melhores investimentos que você pode fazer é usar o tempo para construir relacionamentos de alto valor agregado com as pessoas dentro e fora da empresa.

Uma coisa que eu nunca, nunca, nunca esqueço é o fato de que estamos a falar e lidar com pessoas, não máquinas ou criaturas sem rosto. Quem fala sobre a nossa marca ou o nosso produto tem uma personalidade, tem um trabalho (na melhor das hipóteses), tem paixões e interesses. Tem uma sensibilidade, não esqueça, que pode ser atingida (com muita facilidade!).

O objetivo marketing de relacionamento é encontrar um tema comum, paixões para compartilhar e falar. A marca tem agora a tarefa de encontrar argumentos para atacar, ganhar a confiança para construir sua reputação na rede.

Reputação

A reputação é criada através de:

  • Experiência pessoal
  • Experiência mediada
  • Análise e comparação histórica

Gerenciar processos de reputação – criar e defender sua reputação online – mudança de tipo relacional tradicional, com base em relacionamentos reais.

Uma das maneiras mais fáceis de fazer marketing conversacional é a criação de uma relação entre o consumidor e o produto: isso é feito através da construção de um estado de espírito comum baseado em valores compartilhados.

A audição e satisfação dos desejos e a participação e a criação de necessidades induzidas representam os dois polos de uma dicotomia que tem a sua expressão máxima na conversa.

Web 2.0 – está agora mais do que nunca, social e participativa – interrompeu completamente as linhas de marketing tradicional, levando a uma nova forma de pensar (para ouvir, eu preferiria) a comercialização.

À luz dessas considerações, é mais do que o necessária para construir uma identidade digital que é única e diferenciada, mas dinâmica, que é versátil. Essa identidade pode ser realizada através do site, do blog, dos canais sociais ou como uma comunidade.

A comunidade é agora um mercado virtual onde você irá realizar a compra, o que por isso é essencial que a marca crie a sua própria identidade digital para legitimar intervenções em outros ambientes sociais.

Hoje, graças ao poder de propagação editorial, são as pessoas no controle sobre a reputação e a percepção que os clientes / as pessoas têm da empresa e seus produtos.

Para alcançar o verdadeiro sucesso, por isso, as empresas devem primeiro estar disposto a mudar sua maneira de pensar: isto é, devem saber como fazer uma mudança cultural para abordar a web 2.0 e tomar em relacionamentos que estão prestes a criar. E isso é:

  • Observar / monitorarcomo os outros nos veem
  • Ouvir o que eles nos dizem
  • Interagir a partir das conversas que acontecem
  • Construir em conjunto com outras participações.

Em relação a este último ponto: na era da Web 2.0 é mais difícil identificar uma linha clara entre quem produz e quem se beneficia deles.

Isto significa que a hierarquia tradicional é desequilibrado e a evolução gradual do mercado a partir de uma abordagem fiscal, que incidiu sobre o produto, a uma adaptação, preferiu se concentrar no cliente, se certificou de que a nova geração do mix de marketing seja considerada de tipo C (CLIENTE). O que eu prefiro chamar de pessoas.

O foco da marca no marketing conversacional é, portanto, o cliente centrado. Por isso, o princípio dos 4C:

  • Valor do cliente: o valor do produto reconhecido pelo consumidor
  • Custo do cliente: custos suportados pelo consumidor para adquirir o produto
  • Conveniente para o cliente:conveniência e facilidade de compra
  • Comunicação com o Cliente:comunicação, em vez da promoção.

Web 2.0 não é mais a transação no centro da relação com o cliente: mas o que alimenta a contínua interação e relacionamentos é o conteúdo da informação relacionada com o produto. O valor acrescentado.

Então, o que você está esperando?  Você está pronto para fazer uma boa conversa com pessoas que giram em torno de sua marca?

Imagem: Shutterstock

COMMENTS

WORDPRESS: 9
  • comment-avatar

    Novo artigo => Marketing conversacional: as pessoas têm o poder http://t.co/Aqu28wiz0w

  • comment-avatar

    Novo artigo => Marketing conversacional: as pessoas têm o poder http://t.co/qv2nV2BLrK

  • comment-avatar

    Novo artigo => Marketing conversacional: as pessoas têm o poder http://t.co/Se7HDJXQMk

  • comment-avatar

    Marketing conversacional: as pessoas têm o poder http://t.co/8Ra98jxqvR

  • comment-avatar

    Marketing conversacional: as pessoas têm o poder http://t.co/TikHR9hYS4

  • comment-avatar

    RT @ideiademkt: Marketing conversacional: as pessoas têm o poder http://t.co/TikHR9hYS4

  • comment-avatar

    Marketing conversacional: as pessoas têm o poder – https://t.co/l44sbHegis #midiassociais #marketingdigital

  • comment-avatar

    Marketing conversacional: as pessoas têm o poder – https://t.co/l44sbHegis #contentmarketing #marketingdigital

  • comment-avatar

    RT @brunounix: Marketing conversacional: as pessoas têm o poder – https://t.co/l44sbHegis #contentmarketing #marketingdigital

  • DISQUS: