Marketing 4.0 | Pontos de Conexão e Jornada do Consumo

Marketing 4.0 | Pontos de Conexão e Jornada do Consumo

Marketing 4.0 - Estudo complementar da série "Estudando Kotler"

Hoje, analisaremos a importância de se trabalhar pontos de contato que sejam realmente significantes para a estratégia de comunicação digital da sua marca.

Marketing 4.0 | Ambientes Complementares, mundo real e a importância do off-line
AIDA: a desconstrução e adaptação moldada pela evolução do ambiente
Marketing 4.0 – Quem são os JMN´s

Seja bem vindo à série que estamos estudando o Livro Marketing 4.0, do Kotler.  

Depois de abordarmos, no episódio anterior, a importância do ambiente off-line – vulgo, mundo real – nas estratégias de comunicação da sua marca, e como essa conexão entre digital e mundo real podem ser um grande diferencial quando planejadas de maneira criativa, no estudo complementar do capítulo 5, vamos analisar a importância de se trabalhar os pontos de conexão entre as pessoas e a sua marca de maneira mais estratégica possível.  Abaixo, o episódio.

O perigo de se expor em excesso sem pensar na experiência

Seja você empresário ou profissional, arrisco dizer que já escutou alguém dizer que é importante que as marcas estejam presentes no maior número de redes sociais possíveis, pois quanto mais alcance sua marca tiver, melhor.

Vamos com calma, jovem Padawan, vamos com calma…

Sim, concordo que hoje em dia, a marca que não se dedica a produzir conteúdo nas redes sociais, está fadada ao esquecimento.

Mas, será que quanto mais redes sociais sua marca estiver, melhor será a sua estratégia?

Segundo Kotler, que concordo MUITO: não.

Não são as aparições em massa e descontroladas – leia-se não monitoradas – que vão dizer se sua estratégia de mídias sociais ou conteúdo será um sucesso, mas, sim, se as suas estratégias estão alinhadas e conectadas com pontos de conexão que surpreendam e que atendam as demandas.

Se você não é capaz de gerar uma boa experiência de atendimento, venda ou de marca, é melhor que a sua marca reveja as estratégias no ambiente digital.

Esse é um dos principais pontos abordados no capítulo 5: lapide os principais pontos de conexão estratégicos da sua marca e dê sentido a cada um dos contextos em torno deles.

 

Vender é importante, mas não tente forçar a barra.

O foco é a venda a curto prazo?

Ótimo! Mas, será que sua marca está pronta para vender?

Caso sim, a dica aqui é simples e sem frescura: seja claro na sua proposta de venda.

A internet não perdoa e as pessoas querem atenção

Reposicionar uma marca pode custar caro e, como sei que muitas empresas que estão se aventurando nas mídias sociais, dispõe de poucos recursos, minimize ao máximo as possibilidades de riscos de crise de imagem.

Sem uma boa imagem, seu preço pode ser melhor que o da concorrência que você não vai vender mais do que ele.

Evite o modelo retrô de interrupção publicitária

Não é porque o Facebook disponibilizou um botão que você pode colocar R10,00 para ampliar a sua promoção, que todas as pessoas vão querer ver ela.

Não estou dizendo que você não pode ter um apelo mais comercial. É possível vender pelo Facebook, sim, mas sem planejar MUITO a sua segmentação, sua marca vai irritar uma boa parcela de pessoas.

E, claro, se for vender, esteja preparada para isso.

Tenha um time de vendas disposto a conversar com a sua audiência, tirar dúvidas e fazer com que o primeiro contato com a sua marca, o ponto de conexão que estamos abordando falando neste conteúdo, esteja lapidado.

O foco, daqui pra frente, é na experiência.

Posicionamento sempre será a palavra de ordem para uma boa estratégia com foco na experiência de consumo

Resumo da obra: sua marca não precisa estar em todos as redes sociais possíveis, ela precisa estar onde ela possa, no mínimo, proporcionar uma experiência de atendimento ou venda, interessantes para as pessoas que procurarem por ela.

O atendimento, caros amigos, é apenas o primeiro passo de uma jornada bastante complexa entre o consumidor e a sua marca.

Não permanece no campo de batalha do do Marketing quem aparece mais, permanece quem se expõe com mais inteligência e estratégia.

Marcas que oferecem boas experiências são lembradas. Marcas que oferecem experiências incríveis são amadas.

Obrigado pela sua atenção e até o próximo conteúdo. Nos próximos episódios vamos estudar, e estudar MUITO, sobre alguns pontos, talvez os mais interessantes de toda a série, sobre jornada de consumidor, a desconstrução do modelo AINDA, a evolução dos 4A´s para 5A´s

 

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0