Facebook Marketing: Quando menos pode ser mais.

Sabe aquele velho ditado, que diz: “Quando menos pode ser mais.”? Ele também pode, ou melhor, faz todo sentido quando estamos falando de número de usu

Relações públicas digital: da escuta a estratégia de conteúdo
The Last Emoji: ação cria Emoji com pedaços de carro acidentado
Marketing Digital: como “vender” o serviço?

Sabe aquele velho ditado, que diz: “Quando menos pode ser mais.”? Ele também pode, ou melhor, faz todo sentido quando estamos falando de número de usuários conectados a sua rede, como por exemplo, os “fãs” em uma página no Facebook.

Pensar em qualidade, antes de quantidade é um dos principais pontos certeiros na hora de se definir o investimento da sua marca para uma atuação em Social Media, responsável e honesta, que, de fato, vá no final das ações planejadas e acordadas entre cliente e agência, gerar um ROI positivo e que agregue valor a longo prazo. Sim, vale sempre ressaltar que quando o assunto é mídia social, o investimento exige uma visão a longo prazo e, como o próprio nome diz: social. Deixar os verbos imperativos para uma outra parte da campanha pode ser uma ótima ideia.

O ROI em Social Media é bem mais amplo do que se imagina.

Por mais que isso ainda seja difícil de se explicar para o cliente, quando estamos falando de estratégia digitalcom foco em mídias sociais, o ROI nem sempre deve ser esperado como retorno financeiro. O relacionamento com seu público vai muito além da disso, e é de vital importância trabalhar o lado qualitativo na sua base de usuários conectados a rede da sua marca, para que eles falem bem de você. Porém, tomem cuidado na hora de tentar engajar o usuário com o conteúdo de qualquer maneira, a sua comunicação no ambiente digital, na maioria das vezes, deve ser uma extensão do offline, seguindo e respeitando o posicionamento e linguagem propostos pela sua marca. A comunicação deve ser integrada. Não entre na moda dos “MEMEs”, apenas para ganhar fãs, isso pode “Matar” o engajamento qualitativo da sua página e o conteúdo pode simplesmente não ser “consumido” por quem realmente interessa, fazendo com que sua presença não consiga um bom nível de afinidade.

E para complementar o raciocínio do post, convidamos você para ler a matéria publicada no Meio & Mensagem,“Como cultivar os fãs certos no Facebook”por Yuchun Lee, vice-presidente de marketing da IBM, que fala exatamente sobre a importância de se cultivar os fãs certos na sua página.

No mais, é isso. Até o próximo post.

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: