Mídias Sociais: evite a centralização da mensagem em apenas uma rede
Marketing Digital: centralização de conteúdo nas mídias sociais

Marketing Digital: centralização de conteúdo nas mídias sociais

Entenda o ambiente digital como um todo. Marketing Digital não é só Facebook.

Uma estratégia de conteúdo centralizada em uma única rede social pode não ser o melhor caminho para a construção da sua marca na internet. Procurar conhecer o ambiente digital como um todo, antes de partir pro Facebook, é um caminho mais maduro e que sustentará com mais eficácia suas estratégias.

Métricas de vaidade vs. Engajamento: Quem é a sua marca no ambiente digital?
A Morte do Social Media: só Facebook Marketing não é o ideal
Mídias Sociais: compreenda o contexto de linha do tempo na produção de conteúdo

Você já parou pra pensar que a centralização da estratégia de conteúdo nas mídias sociais da sua marca, pode estar sendo prejudicada a longo prazo, caso você esteja simplesmente direcionando todos os esforços para uma única rede?

É meio óbvio dizer que a sua marca precisa estar no Facebook, certo? Eu tenho pra mim, que sim. Mas isso não implica no fato de que você deva ignorar todas as outras possibilidades disponíveis no mercado de mídias sociais. Não mesmo.

Confira o vídeo e, se tiver um tempinho, leia o texto complementar.

Acontece hoje, e é muito comum, até por uma demanda do próprio mercado, que o empresário já procure um profissional de mídia sociais, ou uma agência de comunicação com essa demanda. E digo isso por experiência própria.

Dos últimos prospects e leads que chegaram na minha empresa, 90% deles foram solicitando a gestão do conteúdo no Facebook, o que é um indicador interessante, claro, mas a demanda era exclusivamente por operação e, em pouquíssimos casos o cliente chegava com um direcionamento mais claro sobre os reais objetivos de porque eles queria estar ali. 

Não é o ideal simplesmente vender uma solução pronta para uma única plataforma. O primeiro passo de uma pessoa que se diz profissional de comunicação digital, mesmo que tenha ênfase na operação focando em mídia sociais, é compreender as necessidades da marca.

É assustador, por exemplo, a quantidade de pessoas que me procuram, pedindo orçamento e proposta de serviços com foco em mídias sociais, e, de contrapartida, a empresa nem se quer ter um site responsivo.

A visão empacotada da gestão de mídias sociais.

É assustador como os empresários estão resumindo a produção de conteúdo para mídias sociais em pacotes de posts semanais na timeline do Facebook.

Eu tenho pra mim que isso é responsabilidade do próprio profissional de mídias sociais, que se rende (ou não entende) como fazer um bom “raio x” da imagem da empresa no ambiente digital antes da construção de uma estratégia que realmente tenha conteúdo.

O universo de possibilidades de uma marca produzir conteúdo é vasto e não pode ser resumida em uma única operação, estática, em que apenas os indicadores de performance de  relacionamento sejam os indicadores de sucesso da estratégia de conteúdo.

No vídeo, explico um pouco melhor sobre essa centralização, e abordo sobre a importância do profissional ampliar o repertório e começar a estudar o ambiente digital como um todo, e não se render às facilidades de um única recurso, de uma única rede.

A dica, pra finalizar, é sim, porém, trabalhosa: comece o planejamento estratégico digital entendendo do negócio e dos objetivos de a marca estar em cada uma das plataformas.

É quase certo que boa parte dos seus esforços tendam a se direcionar para a líder de mercado das redes sociais, mas, ignorar a presença em outras redes e, principalmente, não construir a própria casa no ambiente digital com uma bom site, é um grande erro.

Obrigado pela sua atenção e até o próximo conteúdo.

COMENTÁRIOS