A importância das comunidades online na nossa vida

A importância das comunidades online na nossa vida

O tema do JobCast de hoje é uma dos temas, na minha opinião, mais importantes quando o assunto é relacionamento no ambiente digital: o comportamento,

Os riscos do contexto político nas suas estratégias de mídias sociais
Facebook e o incentivo ao SAC social
Mídias Sociais para PME: 3 dicas importantes

O tema do JobCast de hoje é uma dos temas, na minha opinião, mais importantes quando o assunto é relacionamento no ambiente digital: o comportamento, e como nos posicionamos nas mídias sociais as quais estamos presentes.

O conteúdo de hoje é um convite à reflexão sobre a sua participação nas redes sociais. Mais especificamente, nas comunidades de sua preferência. Precisamos – e com urgência – parar de enxergar as nossas redes sociais, independente da plataforma, como ambientes desconexos da vida real.

Como o nome do vídeo de hoje, questiona: você já parou para refletir a importância das comunidades na sua vida?

Confira um pouco da minha opinião no JobCast 52, logo abaixo.

Se você acompanha os vídeos e o blog há algum tempo, deve ter percebido que não é a primeira vez que trago como tema: Networking e comunidades online.

Deve ter percebido, também, que sempre uso o termo “ambiente online, ou digital” quando vou abordar sobre comportamento, tanto de marcas como de pessoas. Por quê?

Porque já passou da hora das pessoas entenderem que não dá mais para ter duas identidades. Uma on e um off. Uma digital e uma real.

É assustador a quantidade de gente que ainda trata a internet como ambiente isolado e, sem a mínima preocupação com a própria imagem, compra discussões vazias – normalmente carregadas de ódio e certeza, sobre vários assuntos.

Com a mesma velocidade, poder e alcance que a internet nos permite propagar uma mensagem, ela nos tira a razão, muitas vezes, por essa confusão de não compreendermos que não existe mais essa barreira de: “nós” no Facebook e “nós” na vida real.

Já falei por aqui sobre os 3P´s do bom senso, talvez seria uma boa leitura para quem quer entender melhor um pouco mais da minha visão sobre o que eu prezo quando estou presente e produzindo alguma mensagem em qualquer que seja o ambiente social online.

 

A participação, o relacionamento, a colaboração e o contexto social das comunidades

Citando como exemplo, os vários grupos existentes no Facebook, vamos dar ênfase nesses 3 conceitos: participação, relacionamento e colaboração.

Atualmente, eu participo ativamente de quatro grupos no Facebook. Colaboro com apenas dois outros grupos, e sigo alguns outros (5, se não me falha a memória) para receber novidades ou até mesmo, como no caso dos grupos de jogos online, poder conhecer novos jogadores.

Percebam que no parágrafo acima eu consigo organizar o que eu faço em cada um deles e, que cada um deles, de alguma maneira, existe uma contribuição da minha parte.

Quando eu digo que colaboro, significa que eu dedico algum tempo do meu dia para compartilhar conteúdo relacionado ao tema do grupo e me disponho a ajudar. Vamos tentar separar os conceitos.

 

A colaboração…

Horario-das-Redes-Sociais

Se estamos falando de colaboração, eu não posso apenas para jogar links aleatórios e ponto. Um comportamento bastante comum de alguns produtores de conteúdo que só visam os PageViews no G.A, e, por isso, usam os grupos como ativo para gerar tráfego no site deles.

Bom, e aqui eu já deixo uma dica: não é errado você usufruir das várias audiências nos grupos de redes sociais para levar pessoas até o seu site, no entanto, tenha o bom senso de explicar o “porque” o seu conteúdo é relevante para aquele grupo e, se possível, tente levantar novos pontos de vista sobre o que você produziu.

O tão famoso engajamento vai além de ações sobre os indicadores disponíveis nas redes. Engajamento precisa de resposta.

Fazendo isso você construirá não só um relacionamento com outras PESSOAS do mesmo interesse, como também terá a possibilidade de encurtar o laço de amizade com pessoas interessantes e que podem enriquecer ainda mais o seu conteúdo. Podem enriquecer o seu conhecimento.

Como eu disse no vídeo; se estou me dispondo a compartilhar algo, também preciso entender que seria legal dispor de um tempo para tirar dúvidas ou até mesmo estabelecer um diálogo com quem iniciar uma participação naquele conteúdo.

Agora, se você acha que tudo isso que eu disse é exagero e romantismo e quer continuar achando que os holofotes estarão sempre virados para você e seus visitantes únicos: siga em frente, este texto é apenas a minha opinião de como se construir um relacionamento duradouro usando comunidades online. 


A participação…

Eu e minha moto somos um belo exemplo: eu comprei de uma pessoa de um grupo sobre a marca da moto, a qual participava para aprender mais sobre ela e decidir se compraria ela ou a outra marca. Na época, eu participava de vários grupos de motos com um único objetivo: obter informações antes da decisão da compra.

Atualmente ainda participo no grupo, onde ajudo com os “perrengues” de mecânica que algumas das pessoas do grupo tem. Ou seja, eu ainda estou ali, presente e ajudando como posso. Ah, e acabei fazendo amizade com o antigo proprietário.

 

O relacionamento…

A importância de saber se relacionar com outras pessoas no ambiente digital não é algo que eu precise ficar aqui dando exemplos e pontuando os benefícios para sua imagem.

A única ressalva que gostaria de fazer, finalizando o texto, é: independente de onde você estiver, seja online ou offline, entenda que o bom relacionamento com as pessoas inseridas no ambiente é uma regra válida para a sua vida. Não apenas para o ambiente digital.

Não seja essa pessoa que acha que existe diferença entre o mundo digital e o real, pois essa diferença não existe mais. Principalmente quando estamos falando de relacionamento.

Principalmente se estamos lidando com pessoas.

 

Se você leu até aqui, muito obrigado pela participação e até o próximo conteúdo.

 

COMMENTS

WORDPRESS: 2
  • comment-avatar
    Júlia 2 anos

    Muito bom conteúdo! Parabéns!

  • DISQUS: